Dermatite Atópica no rosto Reconhecer e lidar com os sintomas das crises agudas

A Dermatite Atópica é uma doença comum que afecta o rosto e o corpo, quando a pele está constantemente seca e irritada. Os pacientes têm duas fases. A inactiva (também conhecida como "intervalos") onde a pele está seca e irritada, mas os sintomas podem ser controlados, e fase a activa (chamada também de "crises agudas") onde a pele fica inflamada e dá comichão. Durante as crises agudas, uma rotina mais activa da pele, pode ser necessário usar cosméticos de cuidados da pele e/ou tratamentos farmacêuticos.

SINAIS E SINTOMAS

O que é a Dermatite Atópica?

A Dermatite Atópica - também conhecida como Eczema Atópico - é uma doença crónica de pele que afecta bebés, crianças e adultos - tanto no corpo como no rosto. É caracterizada pela pele seca, irritada e por dar comichão. A pele torna-se espessa, pode rachar e, por vezes, sangrar. Não há uma causa única, mas os pacientes têm uma deficiência de hidratação e uma interrupção do metabolismo de ácidos gordos, o que leva a uma falha da função barreira da pele.

Cerca de 10% da população mundial (entre 10-20% das crianças e 2-5% dos adultos) são afectados e os casos tendem aumentar. Na verdade, ao longo dos últimos 30 anos, o número de pacientes tem crescido cerca de 200-300%.

A Dermatite Atópica é mais comum em bebés e crianças. 90% dos pacientes apresentaram sintomas antes dos cinco anos e 80% aos dois anos. Nota-se uma evidência maior no género feminino do que no género masculino e é uma doença predominante nos países ocidentais.
A pele atópica passa por duas fases: inactiva (ou "normal" ) e activa (ou "crises agudas").
Durante a fase de inactiva, a pele do rosto pode ser seca ou muito seca, um pouco escamada, rosa ou vermelha nas áreas afectadas - normalmente nas bochechas, no couro cabeludo, na testa, à volta dos olhos e atrás das orelhas – e podem ainda ter pequenas feridas cicatrizadas.

A fase mais angustiante, tanto física como psicologicamente, é a fase de crise aguda, quando os pacientes atingem um pico de comichão intensa. A pele do rosto que é vermelha fica vermelha escuro, passa de escamada para inchada, dolorida e fica ligeiramente sangrenta.

Ilustração da pele com sintomas de Dermatite Atópica
1. A função de barreira da pele fragilizada facilita a invasão de microorganismos 2. Activação das células imunes, inflamação 3. Comichão
Pele vermelha e escamada
A pele pode parecer seca, um pouco escamada e vai de rosa a vermelha durante as fases inactivas de Dermatite Atópica.

Se não tiver a certeza dos seus sintomas, procure o conselho de um médico ou dermatologista.

CAUSAS E EFEITOS

As potenciais causas e efeitos da Dermatite Atópica

Até agora, não há uma causa única que tenha sido identificada, mas há vários factores que têm vindo a contribuir para a Dermatite Atópica.

Por exemplo:

  • Existem ligações comprovadas entre a Dermatite Atópica, a febre dos fenos e a asma, e está provado que, se um ou ambos os pais sofrerem de qualquer uma destas doenças, o seu filho tem uma maior probabilidade de desenvolver Dermatite Atópica. De facto, se ambos os pais têm pele atópica, há uma hipótese entre 60-80% do seu filho também ter. Os filhos herdam a deficiência filagrina dos pais afectados, o que os deixa sem a hidratação natural.
  • A localização geográfica pode ter um papel importante no desenvolvimento da doença. Há uma maior prevalência nos países ocidentais e os casos são significativamente mais elevados nas cidades do que nos campos. Os climas frios também parecem aumentar o risco. Por exemplo, crianças jamaicanas são duas vezes mais propensos a desenvolver Dermatite Atópica em Londres (onde a poluição é elevada e as temperaturas relativamente baixas) do que aqueles que vivem na Jamaica.
  • Há uma evidência de relação directa entre a idade da mãe quando dá à luz e o risco da criança ter pele atópica - quanto mais velha for a mãe quando tem o bebé, maior a chance de ele ter Dermatite Atópica.

Mulher a assoar o nariz.
Se os pais sofrerem de febre do feno ou asma as crianças podem desenvolver Dermatite Atópica.
Trânsito de carros.
O local de residência e a sua localização geográfica podem, geralmente, desempenhar um papel importante no desenvolvimento da Dermatite Atópica.

Esses factores patogénicos deixam a pele seca com um distúrbio da função de barreira da pele. 

Quando os pacientes coçam a pele, danificam a barreira da pele deixando as camadas subjacentes propensas a infecções bacterianas e influências ambientais, como substâncias irritantes, alérgenos e poluição.

O Ciclo da Pele Atópica (também conhecido como o Ciclo Itch-Scratch)
OS FACTORES QUE CONTRIBUEM

Outros factores que contribuem

Há um certo número de texturas ou produtos químicos que podem contribuir, ou agravar, os sintomas existentes, tais como: 

  • roupas ou materiais - particularmente lã e nylon 
  • certos alimentos - laticínios, nozes, marisco, etc 
  • bebidas alcoólicas 
  • alergias a ácaros, poeira ou pólen 
  • detergentes 
  • formaldeído 
  • fumar 

Os efeitos emocionais que podem afectar os sintomas dos pacientes são: 

  • stress
  • insónias 
  • suor 

Leia mais sobre os factores que influenciam a pele.

Mulher a beber um copo de vinho tinto.
A ingestão de bebidas alcoólicas pode desencadear sintomas de Dermatite Atópica.
Mulher em uma pose de pensamento - com uma mão na testa.
O stress pode ser um impulso para os sintomas da Dermatite Atópica.
SOLUÇÕES

Controlar os sintomas da Dermatite Atópica em crise aguda

Embora não haja uma "cura" para a Dermatite Atópica, os sintomas das fases inativas e activas podem ser aliviados com cosméticos de cuidados da pele e produtos farmacêuticos.

Emolientes

Durante as fases inactivas, os emolientes (ou hidratantes) devem ser utilizados regularmente e de forma consistente todos os dias. Estes cremes, loções e óleos contêm altos concentrados de óleo que ajudam a manter a pele macia, hidratada e protegida das substâncias irritantes. Como a pele é hidratada, há menos comichão e a barreira da pele fica menos susceptível a danos. 

Os ingredientes frequentemente encontrados nos emolientes incluem: 

  • Ácidos gordos Omega-6 de Óleo de Prímula e Óleo de Semente de Uva. Estes acalmam e nutrem a pele enquanto reabastecem a barreira protectora natural da pele. 
  • Licochalcone A (um extracto da raiz de alcaçuz). Este é um antioxidante natural, anti-inflamatória e que reduz a vermelhidão e alivia a inflamação.

Cuidado Activo

Durante as crises agudas é necessário um cuidado mais activo para ajudar a reduzir qualquer inflamação e comichão. Os produtos farmacêuticos tendem a usar corticosteróides devido à sua acção rápida e eficácia no alivio da coceira em crises agudas. No entanto, a hidrocortisona não é uma opção sustentável a longo prazo – especialmente para bebés e crianças – pois o uso prolongado pode tornar pele mais fina. Além disso, não podem ser aplicados em grandes áreas da pele e a sua eficácia é reduzida com o uso regular.

Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas tem propriedades que ajudam a melhorar significativamente a aparência da pele durante as fases de crise aguda e reduzem o uso de hidrocortisona. Um estudo clínico (estudo de eficácia realizado em cooperação com o hospital de Lubeck(Poster NºP185 22nd EADV Congress, Istambul, 2013) mostra que as propriedades de cuidado deste creme - aplicado num estado ligeiro a moderado de fase aguda da Dermatite Atópica - tem um impacto positivo similar ao de uma loção com 1% de Hidrocortisona. O AtopiControl Creme para Fases Agudas não é um produto farmacêutico e não se destina a substituir um.


Doutor com estetoscópio à volta do pescoço, escrevendo algo em baixo.
Os conselhos dermatológicos são recomendados quando as crises agudas aparecem.
Mulher tocando com a mão no rosto.
O uso de hidrocortisona é possível para aliviar sintomas da Dermatite Atópica. Porém, o uso a longo prazo não é recomendado, porque a hidrocortisona pode deixar a pele fina.

Cuidado pessoal diário para Dermatite Atópica facial

Os pacientes também podem fazer alterações no seu estilo de vida para ajudar a aliviar o desconforto.

Por exemplo:

  • Manter as temperaturas frias - especialmente à noite. Suar provoca irritação e a comichão.
  • Manter cremes e pomadas no frigorífico isto porque os emolientes frios oferecem um maior alívio à comichão.
  • Manter um diário do comportamento ambiental e nutricional para identificar as causas dos sintomas.
  • Ir de férias para locais climaticamente sensíveis, tais como o Mar do Norte, o Atlântico, o Mar Morto, o Mar Mediterrâneo ou áreas de alta montanha podem ser úteis.
  • Fazer yoga ou meditação para ajudar a reduzir o stress.
  • Acariciar a pele em vez de coçar. Embora ambos acalmem a pele, acariciar não danifica a barreira protectora da pele.
  • Manter as unhas das crianças curtas para minimizar os danos causados por comichões.
  • Usar luvas de algodão à noite para evitar coçar o rosto durante o sono.
  • Tomar duches em vez de banhos, mas nunca demasiado quente (< 32°) e não com muita frequência ou por muito tempo.
  • Acariciar a pele quase seca e depois aplicar o creme ou loção.
  • Evitar substâncias irritantes, como esponjas duras.

Mulher a escrever algo num bloco de notas.
Tente controlar a sua vida - escrevendo os sintomas e as circunstâncias pode ajudar a evitar os factores desencadeantes.
Mulher a tomar um duche.
Os duches são mais recomendados do que os banhos - desde que a temperatura fique abaixo dos 32°.

Se não sabe qual o caminho de controlo a seguir, procure o conselho de um médico ou dermatologista.

Newsletter: Se a sua pele falasse, o que diria?

Cada pele tem a sua voz. Registe-se e ouça a sua!

My eucerin, newsletter

  • Receba conselhos sobre cuidados a ter com sua a pele e informação sobre as nossas inovações e produtos
  • Seja uma embaixadora Eucerin e teste os nossos produtos e inovações
  • Beneficie de campanhas exclusivas aos membros My Eucerin!