Dermatite Atópica no rosto das crianças Identificar e aliviar o desconforto

Entre 10-20% das crianças no mundo têm dermatite atópica, uma doença crónica, mas não contagiosa de pele que também afecta os adultos. Também conhecida como Eczema Atópico, os sintomas típicos incluem a pele seca, irritada que ocasionalmente com as crises leva a intenso prurido, inflamação e dor. Embora não exista uma cura, os cuidados regulares e consistentes podem ajudar a aliviar os sintomas e a prolongar as fases inactivas.

SINAIS E SINTOMAS

O que é a Dermatite Atópica

A Dermatite Atópica (ou eczema atópico) é uma doença de pele de longa duração desconfortável e às vezes angustiante, muito comum em crianças em todo o mundo, embora predominantemente no mundo ocidental. Enquanto cerca de 2-5% dos adultos são afectados, 10-20% dos pacientes são crianças e bebés. A maioria dos doentes (90%) fica com Dermatite Atópica antes dos cinco anos e muitas crianças crescem com a doença.

Tipicamente, a Dermatite Atópica atravessa duas "fases". Durante a fase inactiva a pele é muito seca, irritada, escamosa e precisa ser hidratada diariamente. As fases activas (ou "crises agudas") são mais dolorosas e precisam de ser tratadas com medicamentos tópicos para acalmar a pele inflamada e aliviar a comichão.

A Dermatite Atópica é diferente nos bebés, nas crianças e nos adultos:

  • Os bebés podem desenvolver sintomas tão cedo como os primeiros 2-3 meses de vida. A erupção pode aparecer de repente o que torna a pele seca, escamosa e com comichão. Nas fases de crise aguda a pele infectada pode escorrer fluidos.
  • Quando as crianças desenvolvem a doença mais tarde (entre os 2 anos e a puberdade) a erupção é geralmente seca, com comichão e manchas escamosas. A pele tende a ser instável e espessa.
  • A Dermatite Atópica num adulto, que geralmente começa na infância, caracteriza-se por muito seca, escamosa e com muito prurido.
Ilustração dos sintomas da pele da Dermatite Atópica
1. Função de barreira da pele prejudicada facilita a invasão do microorganismo. 2. Activação de células imunes, inflamação. 3. Comichão.

As áreas mais comuns da Dermatite Atópica em bebés são o rosto e o  couro cabeludo (especialmente as bochechas), bem como o corpo (cotovelos e joelhos).
As crianças que desenvolvem a doença após a primeira infância, a erupção geralmente começa no corpo - nas dobras dos cotovelos ou joelhos - e é comum ver um jovem paciente com a pele atópica no pescoço, pulsos, tornozelos e/ou os vincos entre as nádegas e as pernas.

A Dermatite Atópica é agravada por arranhões que quebram a barreira da pele e expõe as bactérias, fazendo com que a pele fique inflamada. Para uma criança, por vezes, a comichão pode-se tornar tão intensa que os impede de dormir. Além de ser angustiante para a criança, os pais podem sentir-se impotentes para ajudar, que, por sua vez, faz stress psicológico. A boa notícia é que um tratamento eficaz e bons cuidados da pele podem aliviar muito o desconforto.

Rosto de um bebé vemelho e a escamar.
Os sintomas da Dermatite Atópica nos bebés ocorrem no rosto e no couro cabeludo.
Pele com uma aparência avermelhada e afectada.
Os sintomas nos bebés e nas crianças, normalmente incluem a pele seca, escamosa e com muita comichão.

Se não tem a certeza sobre os seus sintomas procure o aconselhamento de um um médico ou dermatologista.

Saiba mais sobre a pele das crianças.

CAUSAS E FACTORES CONTRIBUTIVOS

Potenciais causas e factores desencadeadores da Dermatite Atópica

Os dermatologistas têm identificado várias causas e factores desencadeadores. Por exemplo:

  • Membros da família com Dermatite Atópica, febre dos fenos e/ou asma. Há uma ligação conhecida entre a Dermatite Atópica, a febre dos fenos e a asma. As evidências mostram que, se um ou ambos os pais sofre de um ou todas estas condições, os seus filhos terão um risco maior.

  • Crianças que vivem em um países desenvolvidos, possivelmente em cidades, onde os poluentes são superiores ouvivem num clima frio. Curiosamente, as crianças jamaicanas que vivem em Londres são duas vezes mais propensas a desenvolver Dermatite Atópica como aqueles que vivem na Jamaica.
  • Ser menina. As mulheres são ligeiramente mais propensas a ter a doença em relação aos homens.
  • Ser mãe tardiamente. Há evidências que mostram que os bebés nascidos nos estágios mais avançados da idade fértil da mãe têm maior propensão para desenvolver Dermatite Atópica.

Mulher a usar um inalador.
Se os pais sofrem de febre dos fenos ou asma a criança tem maior probabilidade de desenvolver Dermatite Atópica.
Mulher a segurar nos braços um recém-nascido
As meninas têm mais probabilidade de desenvolver Dermatite Atópica que os meninos.

Uma vez afectada, há uma série de razões pelas quais os sintomas se agravam ou as crises agudas ocorrem. Os doentes têm uma deficiência de factores hidratantes naturais (FHN) (tais como aminoácidos) e perturbações no metabolismo dos lípidos epidérmicos. Isto explica porque a pele é mais propensal de ser seca com uma função de barreira perturbada.

O Ciclo da Pele Atópica (também conhecido como Cycle Itch-Scratch)

Os problemas são frequentemente causados pelo Ciclo da Pele Atópica, que começa quando a criança arranha com a comichão perturbando a barreira da pele já frágil.
Isto faz com que uma bactéria chamada Staphylococcus aureus se multiplique e infecte a pele. A infecção provoca inflamação, que por sua vez provoca comichão, fazendo com que o ciclo recomece novamente.

Os tratamentos podem ajudar a quebrar o Ciclo da Pele Atópica.

FACTORES CONTRIBUTIVOS

Mais factores contributivos

Pensa-se que certos alimentos, bebidas, texturas e tecidos causam ou afetam a pele atópica.



Estes incluem:

  • Materiais como lã e nylon, podem ser abrasivos e causar suor
  • Alergias alimentares, normalmente a produtos lácteos, nozes e frutos do mar (fale com um médico antes de retirar todos os alimentos da dieta de uma criança)
  • Alergias a ácaros, pó ou pólen
  • Detergentes de lavar roupa
  • Maquilhagem (embora as marcas para pele sensível sejam suaves)
  • Fumo passivo do cigarro

Criança a coçar a curva do braço.
Os pais devem evitar factores que agravem a doença, como alimentos e materiais para as crianças.

Alguns dos efeitos colaterais da doença - como o stress e a insónia - também podem piorar os sintomas.

Leia mais sobre os factores que influenciam a pele.

SOLUÇÕES

Lidar com os sintomas da Dermatite Atópica no rosto das crianças

Pode ser extremamente angustiante para os pais ver o seu filho sofrer, mas embora não exista cura para a Dermatite Atópica, o tratamento regular e consistente pode ajudar a prevenir que a doença se agrave, acalmando a pele - o alívio da dor e da comichão - reduzindo o stress emocional, prevenindo infecções e levando a criança a parar de coçar.

Um plano de tratamento, provavelmente, vai incluir um regime de cuidados da pele, bem como algumas mudanças no estilo de vida.

Para as fases inactivas, o uso diário de emolientes é vital.

Emolientes

Os emolientes ou hidratantes, incluem loções, cremes, cremes para o rosto e óleos de banho e duche, trabalhando todos em conjunto para manter a pele hidratada, macia e protegida contra substâncias irritantes. O uso regular é fundamental para o cuidado da pele atópica e pode prolongar as fases inactivas. As crianças e bebés com Dermatite Atópica no rosto devem aplicar cremes hidratantes para o rosto pelo menos duas vezes ao dia.

Os principais ingredientes nas fórmulas de emolientes podem incluir:

  • Omega-6: Óleo de Prímula e Óleo de Semente de Uva. Acalmam e nutrem a pele, repondo a barreira protectora natural da pele.
  • Licochalcone A (extrato da raiz de alcaçuz). Um anti-inflamatório natural e antioxidante, que ajuda a reduzir a vermelhidão e alivia a inflamação.

Mão de um adulto a colocar creme na cara.
O uso regular de hidratantes é importante para prolongar as fases inactivas, entre outros.

Cuidado Activo

Quando as crises agudas ocorrem, deve-se utilizar emolientes em conjunto com tratamentos activos de cuidados, tais como cremes e sprays anti-comichão. Estes cremes geralmente contêm corticosteróides como a hidrocortisona.

A hidrocortisona é conhecida por ser eficaz, de rápida acção e alivia a comichão. No entanto, muitos pais sentem-se desconfortáveis ​​em usar na pele das crianças, pois o uso prolongado pode ter vários efeitos colaterais negativos. Além disso, perde a sua eficácia se for utilizado continuamente e também por não poder ser usado em grandes áreas de pele.

Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas tem propriedades de cuidado clinicamente comprovadas para melhorar significativamente a aparência da pele durante as fases de crise aguda. Esta solução de cuidado de pele ajuda a reduzir o uso de hidrocortisona durante as crises.

Mãe e filho deitado perto um do outro, abraçando.
O uso de hidrocortisona para aliviar sintomas agudos da dermatite atópica em crianças é possível mas não é aconselhado o seu uso a longo prazo.

Mais conselhos para os pais com crianças com Dermatite Atópica no rosto

  • Use água morna e não quente.
  • Seque suavemente a pele quase seca, e em seguida, aplique o emoliente imediatamente.
  • Aplicar emoliente, pelo menos, duas vezes por dia.
  • Mantenha as unhas curtas e suaves para que a criança não coce e perfure a pele.
  • Coloque luvas de algodão sobre a criança à noite para evitar que arranhe o rosto durante o sono.
  • Mantenha a temperatura ambiente fria e a humidade baixa.
  • Pode ser uma boa ideia dar a uma criança uma boneca para reduzir a necessidade de arranhar sua própria pele.

Mãe a cortar as unhas à criança com um corta unhas.
É recomendado que mantenha as unhas das crianças rentes e pequenas de modo a prevenir arranhões sérios.

Newsletter: Se a sua pele falasse, o que diria?

Cada pele tem a sua voz. Registe-se e ouça a sua!

My eucerin, newsletter

  • Receba conselhos sobre cuidados a ter com sua a pele e informação sobre as nossas inovações e produtos
  • Seja uma embaixadora Eucerin e teste os nossos produtos e inovações
  • Beneficie de campanhas exclusivas aos membros My Eucerin!