Dermatite Atópica no corpo

Dermatite Atópica no corpo – Aliviar o desconforto de todos os sintomas

6 min leitura
Ver mais

A Dermatite Atópica é uma doença de pele que afeta entre 2-5% dos adultos assim como entre 10-20% das crianças a nível mundial. É uma doença crónica, que a longo prazo é caracterizada por pele escamada, seca e irritada e ocasionalmente por crises agudas com sintomas mais angustiantes. Por enquanto não há nenhuma cura conhecida, mas cuidados regulares e consistentes podem proteger a pele.

Sinais e sintomas

O que é a Dermatite Atópica?

A Dermatite Atópica - também conhecida como Eczema Atópico - é uma doença crónica de pele que afeta a pele do rosto e do corpo de bebés, crianças e adultos.

barreira da pele
1. A função de barreira da pele fragilizada facilita a invasão de microorganismos
2. Ativação das células imunes, inflamação
3. Comichão
pele seca, escamada e irritada
As áreas afetadas variam de pessoa para pessoa. Os sintomas típicos são pele seca, escamada e irritada.

Os casos estão a aumentar, em particular nos países ocidentais, com um aumento de duas a três vezes mais do que havia há 30 anos. Não há uma causa conclusiva conhecida para a Dermatite Atópica, mas há indícios de que está ligada tanto à asma como à febre do feno.

A doença afeta principalmente crianças - 10-20% das crianças no mundo são afetadas -, enquanto 2-5% dos adultos têm esta doença.

Nos adultos, a erupção cutânea tende a afetar o pescoço e o peito, o interior do cotovelo, à volta de joelhos, mãos e pés, bem como o rosto e couro cabeludo. Os sintomas e as áreas afetadas são ligeiramente diferentes quando se trata de crianças e bebés.

Quem sofre de Dermatite Atópica tem muitas vezes problemas adicionais - como a falta de sono, stress, discriminação e falta de auto-confiança. Há certas mudanças no estilo de vida que podem aliviar os sintomas como a manutenção de uma rotina de bons cuidados da pele, o uso de roupas de algodão, a manutenção de temperaturas baixas para evitar a transpiração e evitar certos alimentos.

Se não tiver a certeza dos seus sintomas, procure o conselho de um médico ou dermatologista.

Causas e efeitos

As potenciais causas e efeitos da Dermatite Atópica

Os dermatologistas procuram ainda descobrir uma causa definitiva para a Dermatite Atópica, assim como a sua cura. No entanto, existe uma evidência de fatores que fazem com que algumas pessoas estejam mais predispostas a tê-la do que as outras. São eles:

Dermatite Atópica genética
A Dermatite Atópica pode ser herdada geneticamente. Os pais que sofrem dessa doença, de asma ou febre do feno podem passá-la para seu filho.
mulher com Dermatite Atópica
As mulheres, no geral, são mais propensas à Dermatite Atópica e até mesmo a idade de ter um filho pode ser crucial.

  • Genética. Há uma relação comprovada entre Dermatite Atópica, asma e febre do feno. Se ambos os pais têm um desses problemas, há uma hipótese maior do seu filho desenvoler Dermatite Atópica. O risco aumenta proporcionalmente, por isso, se ambos os pais tiverem todas as condições a hipótese de herdar a doença é ainda maior.
  • Clima/Localização. O clima frio pode aumentar o risco de Dermatite Atópica, assim como cidades mais poluídas. Está comprovado que, por exemplo, crianças jamaicanas em Londres são duas vezes mais propensas a desenvolver Dermatite Atópica do que aqueles que vivem na Jamaica.
  • Género. As mulheres são ligeiramente mais propensas a Dermatite Atópica do que os homens.
  • Idade da mãe. As crianças nascidas de mães que as tiveram depois da idade fértil, correm um risco maior do que aquelas que nasceram de mães mais jovens.

A pele atópica precisa de fatores hidratantes naturais (NMF), como os aminoácidos, e tem dificuldade na formação da barreira de lípidos. Isso faz com que a barreira e as camadas da pele fiquem mais fracas e propensas à infeção causada pelas unhas, quando se coça a superfície da pele.

Os sintomas da Dermatite Atópica também são causadoras de infeções. A pele está seca e irritada, proporcionando comichão. Ao coçar, a função de barreira da pele é perturbada, deixando as camadas subjacentes expostas e vulneráveis às infeções do ambiente. As bactérias provocam irritação dando continuidade à comichão. Este processo é conhecido por Ciclo da Pele Atópica.

ciclo da pele atópica

Os fatores que contribuem

Outros fatores que contribuem

Outras influências que podem agravar os sintomas já existentes, ainda que as diferentes pessoas tenham diferentes efeitos, são elas:

roupa de algodão
A roupa de algodão, entre outras, é recomendada - é macia e confortável. Se calçar luvas de algodão à noite, por exemplo, impede que coce durante o sono.

  • alergias alimentares - Por exemplo: leite, queijo, nozes, marisco 
  • alergias ao álcool 
  • alergias a ácaros, pólen e/ou poeira 
  • tecidos abrasivos ou não respiráveis - por exemplo: lã e nylon 
  • níquel - um metal comum encontrado em jóias e relógios. 
  • formaldeído 
  • certos detergentes - muitas vezes rotulados "biológicos" 
  • stress
  • privação do sono 
  • suor 
  • fumar 


Leia mais sobre os fatores que influenciam a pele.

Soluções

Controlar os sintomas da Dermatite Atópica no corpo

Não há nenhuma cura conhecida para a Dermatite Atópica, mas há várias formas de ajudar os pacientes a cuidar de sua pele atópica e, até mesmo, prolongar os períodos de intervalo (entre as crises agudas). 

O mais importante é manter constantemente a pele hidratada com emolientes.

Emolientes

Os emolientes (também conhecidos como hidratantes) devem ser aplicados diariamente, independentemente dos sintomas. Estas loções, cremes, óleos de banho e aditivos de banho mantêm a pele macia e hidratada, isto é, menos suscetível à comichão e danos. O uso regular de emolientes ajudam a reduzir o coçar constante. 

Os ingredientes ativos, muitas vezes encontrados em fórmulas de emolientes, incluem: 

  • Ácidos gordos Omega-6 de Óleo de Prímula e Óleo de Semente de Uva. Estes acalmam e nutrem a pele enquanto reabastecem a barreira protetora natural da pele.
  • Licochalcone A (um extracto da raiz de alcaçuz). Este é um antioxidante natural, anti-inflamatória e que reduz a vermelhidão e alivia a inflamação.

Tratamentos dermatológicos

As crises agudas requerem cuidados mais intensivos com cremes mais fortes adicionados à rotina de hidratação diária. Estes cremes costumam conter hidrocortisona.

cremes agudos tópicos
Os cremes agudos tópicos são muitas vezes necessários quando as crises agudas aparecem. Como os cremes podem conter hidrocortisona, o uso a longo prazo não é recomendado.
Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas
Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas melhora a aparência da pele durante a crise aguda.

Os corticosteróides (como a hidrocortisona) são conhecidos para serem eficazes e por aliviarem a comichão e reduzirem a inflamação de forma rápida. No entanto, eles têm alguns inconvenientes. Por exemplo, o seu uso prolongado pode deixar a pele fina.

Por essa razão, não é aconselhável usá-lo a longo prazo, nem é ideal para uso em bebés e crianças.

O Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas tem propriedades que foram clinicamente comprovadas, demonstrando melhorar significativamente a aparência da pele durante as fases de crises agudas. Esta solução de cuidado de pele ajuda a reduzir o uso de hidrocortisona durante as crises. Um estudo clínico mostra a comparação dos efeitos dos cuidados da pele com as propriedades do Eucerin AtopiControl Creme para Fases Agudas com os efeitos de um creme com 1% de hidrocortisona sobre a pele de pele atópica. O Creme AtopiControl Acute Care não é um produto farmacêutico e não se destina a substituir um.

Cuidado pessoal diário para Dermatite Atópica no corpo

Embora os efeitos variem de pessoa para pessoa, há muitas mudanças no estilo de vida que os pacientes têm encontrado para ser mais fácil viver com a Dermatite Atópica:

mulher com roupa de algodão
A roupa de algodão, entre outras, é recomendada - é macia e confortável. Se calçar luvas de algodão à noite, por exemplo, impede as comichão durante o sono.
mulher de toalha depois do duche
Tomar duches em vez de banhos, mas nunca demasiado tempo nem demasiado quente (< 32°).

  • Temperatura ambiente
  • Manter a temperatura e a humidade do quarto baixa para evitar a transpiração.
  • Usar roupas macias no contacto da pele. O algodão é confortável. Texturas ásperas, como a lã, e tecidos não respiráveis, como o nylon, devem ser evitados.
  • Manter os produtos de cuidados da pele no frigorífico, deixando os cremes frios, ajuda a aliviar a comichão.
  • Escrever um diário, anotando o que causa as crises agudas.
  • Ir de férias para climas moderados - não muito quente, nem muito frio.
  • Lavar as roupas novas antes de as usar para remover corantes irritantes e acabamentos de tecido.
  • Usar luvas de algodão à noite para evitar comichão durante o sono.
  • Terapia wet wrap pode ajudar a reduzir a comichão (fale com o seu dermatologista para mais informações).
  • Tomar duches em vez de banhos, mas nunca demasiado quentes (< 32°) e não com muita frequência ou por muito tempo.
  • Limitar o tempo de banho entre 5-10 minutos.
  • Usar sempre óleos de banho ou óleos que contêm um refrescante lipídico, efeito tratamento.
  • Evitar quaisquer esponjas ásperas ou escovas de massagem na banheira.
  • Fazer meditação e yoga para aliviar o stress.

Se não sabe qual o caminho de controlo a seguir, procure o conselho de um médico ou dermatologista.

Produtos relacionados

Encontre o ponto de venda Eucerin mais próximo